Data: 03/05/2018

Ela injetou óleo de cozinha no rosto e o resultado foi monstruoso

Ela também sofria com as crianças da cidade onde morava, que reparavam como a sua face era muito grande em relação ao seu corpo.

Ela, que era considerada uma mulher bonita e já se destacava na carreira de modelo na Coreia, fez o primeiro procedimento estético aos 28 anos, ainda jovem e sem marcas na pele. Mas, aos poucos, o meio em que vivia e os padrões de beleza estipulados a estimularam a fazer uma nova cirurgia.


Obsessão
Não demorou muito tempo e lá estava Hang, mais uma vez, mexendo em seu rosto. E assim começou a mania da coreana por cirurgias e aplicações de botox.


O drama vivido pela ex-modelo coreana Hang Mioku é certamente uma história muito triste. Ela tinha um vício um tanto incomum: a necessidade de realizar cirurgias plásticas e aplicações de silicone. A feição da mulher estava mudando, seu rosto alargando, e a situação chegou a um nível tão alarmante que os próprios médicos se recusaram a realizar novos procedimentos cirúrgicos. Foi aí que tudo piorou.
Depois da negativa, a mulher recorreu ao uso de produtos alternativos. Primeiro ela injetou na face uma garrafa inteira de silicone adquirido no mercado negro. Depois, em uma medida desesperada, se aplicou óleo de cozinha. As consequências foram incrivelmente danosas, principalmente em termos de aparência, para a ex-modelo.
Sua primeira cirurgia aconteceu aos 28 anos, quando ainda possuía uma aparência jovem e de beleza natural. Após isso, ela se mudou para o Japão, onde continuou se submetendo a diversos procedimentos. Sua obsessão era não ter rugas e manter a pele sempre suave e macia.


Irreconhecível
Mioku ficou totalmente desfigurada após fazer as aplicações por sua conta, ao ponto de nem os próprios pais a reconhecerem. Ela também sofria com as crianças da cidade onde morava, que reparavam como a sua face era muito grande em relação ao seu corpo.



A história da ex-modelo chamou a atenção de uma rede de televisão coreana. Ao aparecer na mídia, foi iniciada uma campanha para doações, e milhares de telespectadores enviaram dinheiro para ajudar Mioku a realizar a cirurgia corretiva. Foram 10 operações iniciais em que os médicos retiraram pelo menos 60 gramas de silicone, óleo e outras substâncias estranhas da face e cerca de 200 gramas do pescoço.



Infelizmente, os procedimentos não foram suficientes para recuperar a feição da mulher. Segundo as últimas informações obtidas, ela está trabalhando em uma loja de roupas usadas e recebe doações do governo. Com o rosto totalmente desfigurado e cicatrizes permanentes, Mioku gostaria que um dia pudesse recuperar a sua antiga aparência.


Veja na galeria abaixo mais fotos, do antes e depois, da mulher que injetou óleo de cozinha no rosto:



veja:




Deixe seu comentário